Berlusconi vai pra cadeia... Será?!

O ex-primeiro-ministro da Itália e atual presidente do Milan, Silvio Berlusconi, foi condenado a sete anos de prisão, perda de direitos políticos e pagamento das despesas processuais por prostituição de menores no julgamento do "caso Ruby". Os advogados do ex-premiê disseram que vão recorrer da sentença. Berlusconi, que é pai da namorada de Alexandre Pato, Bárbara Berlusconi, foi condenado por pagar pelos serviços sexuais de uma adolescente marroquina durante uma festa da qual foi anfitrião quando ainda era premiê. A jovem Karima el-Mahroug, mais conhecida como ‘Ruby Rouba Corações’, era menor de idade quando aconteceu a festa.

Em maio de 2010, ele ligou para uma delegacia de Milão para obter informações sobre Ruby. Segundo os promotores, Berlusconi abusou de seu poder ao pressionar pela libertação da menina, que havia sido presa por roubo. O político teria feito isso para que não viessem à tona informações sobre a suposta relação sexual entre os dois quando ela tinha 17 anos. O ex-premiê admitiu que conheceu Ruby durante festas na sua mansão e reconheceu que ligou para a delegacia de polícia, mas nega ter abusado de seu poder para libertá-la. Ambos negam ter tido relações sexuais.

Quando pediu a condenação, a promotora de Milão Ilda Boccassini disse não ter "dúvidas de que Ruby manteve relações sexuais com o acusado em troca de benefício econômico". Além disso, a promotora afirmou que as jovens mulheres convidadas às festas "faziam parte de um sistema de prostituição organizado para o prazer de Silvio Berlusconi" e que "não havia dúvidas" de que Ruby tinha menos de 18 anos quando foi incluída na lista de convidadas. Além de Ruby, acredita-se que as orgias de Belusconi envolviam mais de 30 prostitutas, além de modelos famosas da Velha Bota, em sua mansão em Arcore, próximo a Milão. Entre as famosas que supostamente teriam participado das festinhas, estariam a dançarina de TV italiana Bárbara Guerra, a modelo Raffaella Fico (ex-noiva do atacante Mario Balotelli), e a atriz Sara Tommasi, que já teve caso com o próprio Balotelli,

(Fonte: Futebol Interior)

Comentários

ARQUIVOS DA GAZETA

Mostrar mais