sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Um novo Autódromo para o Rio de Janeiro

O antigo Autódromo de Jacarépagua
O novo autódromo vai substituir o Autódromo de Jacarepaguá, que foi desativado para dar lugar ao Parque Olímpico da Rio 2016. De acordo com o secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser, a nova pista obedecerá padrões internacionais de qualidade e estará preparada para receber qualquer tipo de prova do automobilismo. Segundo o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, a intenção é que a capital fluminense seja até sede do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 após a inauguração do Autódromo de Deodoro. “São Paulo que fique esperta porque eu quero roubar a Fórmula 1 e trazer outras provas também”, afirmou Paes, durante a cerimônia realizada nesta manhã, no local do futuro autódromo.

A pista de Deodoro ficará na Zona Norte do Rio de Janeiro, ao lado do Parque Radical da Olimpíada de 2016. Neste parque acontecerão as provas de BMX, canoagem e mountain bike dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A obra do autódromo será executada pelo governo estadual. Todos os projetos para a construção e os recursos necessários serão fornecidos pelo Ministério do Esporte. O custo ainda não foi estimado. Leyser disse que o o projeto básico do autódromo já está sendo feito. No final deste ano, ele será entregue ao governo estadual. Já em fevereiro, será repassado o projeto executivo para obra. Com ele, já será possível realizar a licitação da construção do autódromo, que deve começar no ano que vem.

Em julho de 2014, a pista já deve estar pronta para receber corridas. Alguns equipamentos adicionais, porém, só serão entregues no início de 2015. O Autódromo de Deodoro é um compromisso olímpico do governo com a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). Como o Autódromo de Jacarepaguá foi desativado para obras da Olimpíada de 2016, a entidade cobrou a construção de um novo local para corridas no Rio. Inicialmente, a obra deveria ficar pronta antes do fechamento de Jacarepaguá para que o automobilismo carioca não fosse prejudicado. Isso não aconteceu e as corridas do campeonato estadual terão de ser transferidas para Minas Gerais para que não acabassem canceladas.

O prefeito Paes reconheceu a falha da Prefeitura, governo estadual e federal com pilotos e outras pessoas envolvidas com o automobilismo. No entanto, prometeu ajudá-los financeiramente para que o esporte não fique completamente paralisado enquanto Deodoro não fica pronto. “O governo não cumpriu no devido tempo a sua obrigação”, disse Paes. “Mas estamos, agora, fazendo o que tínhamos prometido à CBA.”

(Fonte: Portal UOL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário