Petrópolis já tem nova empresa de coleta de lixo

Atualizada em 24/10/2012

A Prefeitura de Petrópolis, por intermédio da Companhia municipal de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep) firmou contrato com a empresa Carfilub Logística e Transportes Ltda., para a realização dos serviços de coleta de lixo, em substituição a empresa Locanty, que teve seu contrato rompido no último dia 10 de outubro. A empresa Carfilub é proveniente da cidade de Duque de Caxias, e atua há 16 anos no mercado. O contrato foi assinado em regime emergencial por um período de três meses, a contar do último domingo (21/10). Outras empresas foram avaliadas para que fosse escolhida a que mais se adequasse às necessidades do município.

O presidente da Comdep Jorge Luiz Plácido ressaltou que a frota da Locanty segue à disposição da Companhia, e que a mudança se dará de forma gradativa, para que os serviços de coleta de lixo domiciliar, varrição e capina não sejam afetados. “Estamos com os trabalhos em dia e vamos conseguir realizar essa transição de uma forma que não afete o dia a dia da população petropolitana”, salientou.A frota de caminhões será formada por 50 veículos, e durante o período de transição, a Carfilub irá verificar o quantitativo necessário de funcionários para a execução dos serviços contratados. A mão de obra atual será mantida, caso atenda as exigências da nova empresa. Havendo demissões, a Comdep irá providenciar junto à Locanty, todas as condições necessárias para que os direitos dos funcionários sejam honrados.

A RECISÃO DE CONTRATO COM A LOCANTY
A Prefeitura de Petrópolis, por intermédio da Companhia de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep), rompeu o contrato que mantinha com a empresa Locanty. A decisão foi tomada devido à deficiência dos serviços que vinham sendo prestados pela companhia. Para não paralisar os serviços de limpeza e coleta de lixo, os caminhões da Locanty ficarão a disposição do governo municipal até que uma nova empresa seja contratada em regime emergencial, fato que deverá ocorrer nos próximos dias.  Os direitos trabalhistas dos funcionários da Locanty serão honrados e a mão de obra atual será absorvida pela nova empresa a ser contratada.

O prefeito Paulo Mustrangi disse que mesmo após as multas (duas em torno de R$ 70 mil), advertências e conversas com os responsáveis pela empresa, não obteve resultado prático e os serviços continuaram a demonstrar problemas. “Aconteceu o mesmo que ocorreu com as empresas de ônibus. Após dialogarmos, advertimos e multarmos, não tivemos os resultados esperados. Com isso, tomamos a decisão de romper o contrato e procuramos uma solução que atenda de maneira digna a população”, disse Mustrangi. 

(Fonte: Arquivos da Gazeta)

Comentários

ARQUIVOS DA GAZETA

Mostrar mais