Show do "Rei de Petrópolis": a polêmica não acabou...

Existe ainda um imbróglio, sem explicações convincentes, sobre o show de Alexandre Pires, que aconteceu em Petrópolis no sábado (14) no Parque Municipal de Petrópolis (Itaipava). Uma grande campanha de marketing - que não foi realizada pela Prefeitura aparentemente - se desenvolveu por vários dias dizendo que "o REI estaria de voltando", numa alusão à apresentação do cantor de pagode, que fez um dos maiores shows da história de Petrópolis, em uma exposição agropecuária há 15 anos, reunindo mais de 100 mil pessoas no mesmo local. 

Acontece que, no dia do show (14/04) já estava acontecendo o "Petrópolis Rural", versão do atual governo para a Exposição Agropecuária da cidade, aberta na sexta-feira (13) pelo prefeito Paulo Mustrangi e que terá uma série de outras atrações musicais, como a dupla sertaneja Cesar Menotti e Fabiano. A divulgação do Petrópolis Rural 2012, porém, em nenhum momento mencionava a realização do show de Alexandre Pires no sábado. Daí surgiu a primeira dúvida: como cobrariam R$ 30 pelo ingresso se não havia cobrança de ingressos estipulada no "Petrópolis Rural" e o evento já estava acontecendo no Parque de Exposições?

Além disso, chegou pelo Facebook uma informação, postada inicialmente pelo integrantes do Grupo "Pelo Bem do Rio" de que o Ministério Público (ou Juizado de Menores) haveria impedido a realização do evento, devido à falta de documentos e autorizações pertinentes. Logo depois, a surgiu uma contra-informação de que haveriam (quem?) conseguido uma liminar no TJ. O fato é que o imbróglio causou, segundo os integrantes do Grupo "Pelo Bem do Rio", uma reunião no gabinete do prefeito, na véspera do show, que teria acabado apenas por volta das 23 horas da sexta-feira.

O fato é que o show aconteceu e os portões estavam "abertos", ou seja, quem comprou o ingresso contando - inclusive - com as atrações adjacentes (que estavam, aliás, anunciadas no SITE OFICIAL do evento - http://oreiestadevolta.com.br/atracoes - e que não aconteceram, acabaram ficando "a ver navios" com o ingresso na mão. Além disso, o show começou com cerca de três horas de atraso, gerando muitas reclamações, inclusive, sobre a ausência de banheiros químicos. Agora, foi anunciado que o dinheiro de quem comprou os ingressos será devolvido, resta saber de que forma e por quem, já que a assinatura da produção do evento continua sob uma névoa obscura.

Às 14h15 de sábado, a Cool Produções, responsável pela realização de alguns eventos de porte em Petrópolis no passado, como Ivete Sangalo etc, apressou-se em emitir nota para a imprensa, assinada pela jornalista Reg Murray, anunciando que não tinha qualquer tipo de resposabilidade pela organização desse show. Acabam sendo também do Grupo "Pelo Bem do Rio" os principais questionamentos que ficaram "sem resposta" pelo menos até agora. Veja o que eles publicaram no Grupo PAPO DE NÍVEL no Facebook no início da manhã de domingo:

"Tem algumas coisas que estão estranhas: se o evento não é do Petrópolis Rural (programação oficial), porque aconteceu ontem depois de ter sido inaugurado oficialmente o evento, expo, feira, festival, seja lá como se quiser classificar? A Cool Produções se apressou em dizer que não tinha nada a ver com o assunto assim que surgiu o boato de que o show não aconteceria, por quê? Por que tiveram que obter liminares no Rio? Se o show estava marcado há tanto tempo, por que não tinha as autorizações? Por que não mantiveram a área VIP e as pessoas se aglomeraram todas juntas? Afinal de contas, o evento teve PORTÕES abertos ou não, até porque no SITE estava dizendo que o ingresso custava R$ 30,00? A quem coube a organização do evento, à Prefeitura? Se era um evento da Prefeitura, por que os apresentadores/produtores eram ligados à uma produtora particular? Não deveria ter sido tudo feito pela ASCOM? (Pelo Bem do Rio)"

(Fonte: Blog de Nível)

Comentários

  1. Olá. Em nome da Cool Produções, alguns esclarecimentos:
    1) tivemos que nos apressar para emitir a nota devido ao grande número de pessoas que achavam ser o evento produzido por nós;
    2) com o aumento do número de telefonemas para a empresa no sábado, perguntando sobre a situação do Show, julgamos ser importante tornar clara essa ausência de vínculo entre o show do Alexandre Pires e a nossa empresa.

    Efetivamente já estávamos divulgando para os que nos perguntavam, ao longo das últimas semanas, que o show era produzido por outra empresa. Com o aumento da incerteza acerca da realização do show no sábado, julgamos por bem divulgar imediatamente (por meio dos canais de imprensa da Cool e Tamboatá) que nós não tínhamos relação alguma com esse evento, até para evitar uma associaçõa errônea com a empresa.

    Disponíveis para mais esclarecimentos que sejam necessário. Abraços,

    Pedro Ivo Rogedo
    Diretor de Planejamento | Cool Produções
    cool@coolproducoes.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ARQUIVOS DA GAZETA

Mostrar mais